Afinal, como deve ser uma dieta pós-bariátrica?

A cirurgia bariátrica é um dos procedimentos mais revolucionários da Medicina. Com ela, pessoas que apresentam uma acentuada dificuldade para reduzir a massa corpórea podem, enfim, estabelecer um peso saudável e conquistar muito mais saúde e qualidade de vida. No entanto, o procedimento não acaba no centro cirúrgico e a dieta pós-bariátrica é extremamente importante para o seu sucesso.

Conhecer bem os aspectos e características da dieta pós-bariátrica é fundamental para que possamos, enfim, alcançar resultados realmente satisfatórios e conquistar um pós-operatório tranquilo. Além disso, essa dieta é essencial para evitar problemas comuns a esse período, como a deficiência nutricional de várias vitaminas e minerais.

Contudo, afinal, como funciona esse tipo de dieta? Quais são as suas particularidades? A seguir, descobriremos quais são as características mais marcantes desse período, quais são as mudanças necessárias na alimentação dos pacientes que passaram por esse procedimento e muito mais. Boa leitura!

O que é a cirurgia bariátrica?

Conhecida popularmente como “redução de estômago”, a cirurgia bariátrica é um procedimento que devolveu a possibilidade de qualidade de vida para milhares de pacientes ao redor do mundo. Ela pode ter vários tipos, de acordo com as necessidades específicas de cada paciente.

A primeira divisão pode ser feita a partir dos mecanismos utilizados para a realização da cirurgia. Ela pode ser feita por meio de uma incisão, no que é conhecido como cirurgia aberta, ou por vias laparoscópicas. Essa última versão do procedimento é bem menos invasiva, mas nem sempre pode ser feita.

Além disso, elas também podem ser subdivididas em relação ao procedimento que será feito. Algumas cirurgias envolvem a redução do espaço disponível para o recebimento de alimentos pelo estômago, enquanto outras realizam um desvio intestinal no organismo do paciente.

Vale a pena ressaltar que o tipo de cirurgia será definido pelo médico responsável após uma minuciosa exploração do caso, seja por meio de exames laboratoriais e de imagem e, claro, com base no estilo de vida e no dia a dia do paciente em questão. As recomendações, nesse caso, são completamente personalizadas e únicas.

Quais as mudanças alimentares geradas pela cirurgia?

De acordo com a nutricionista clínica Vólia Freitas, o pós-operatório da cirurgia bariátrica demanda uma série de mudanças que são essenciais para a restrição da quantidade de alimentos sem perda de nutrientes. A adaptação à essa nova realidade do sistema digestório fará toda a diferença para a recuperação do paciente.

O ideal, segundo a profissional, é que essa dieta comece a ser implementada antes mesmo do procedimento. Isso fará com que o organismo se adapte mais facilmente à nova alimentação e esteja mais equilibrado metabolicamente para a cirurgia. Além disso, isso facilitará a manutenção dos novos hábitos após a alta.

As mudanças específicas dependerão muito de cada paciente. Cada indivíduo precisará de um plano alimentar personalizado, baseado em suas necessidades nutricionais, em seu estilo de vida e na quantidade de excesso de peso apresentado antes do procedimento cirúrgico.

De modo geral, a maioria dos pacientes voltará a uma alimentação normal cerca de 3 a 4 meses após o procedimento. Ainda assim, no entanto, é fundamental que o acompanhamento persista para garantir que tais alterações não sejam nocivas para a saúde do indivíduo.

Qual dieta é preciso seguir após a cirurgia?

A dieta pós bariátrica deve ser orientada e acompanhada pelo nutricionista, pois dependendo do tempo e do tipo de cirurgia realizada a dieta vai mudar nada consistência, no volume e na frequência, sendo observado pelo profissional a aceitação e a evolução desse paciente. Desta forma o cardápio será feito de maneira completamente exclusiva, levando em consideração as demandas de cada indivíduo. 

Além disso, outros fatores serão devidamente levados em consideração, como a existência de restrições alimentares. Isso vale tanto para pessoas com doenças metabólicas, como a doença celíaca, quanto para veganos e vegetarianos, por exemplo.

No entanto, a Dra. Vólia Freitas, nos dá uma boa ideia dos principais componentes de uma dieta pós-bariátrica. “Alimentos naturais como frutas, verduras, legumes, cereais, hortaliças, leguminosas, carnes magras, leite magro, ovos, adoçantes naturais e gorduras pouco saturadas em quantidades adequadas”, diz ela, são fundamentais nesse processo adaptativo do organismo.

Seguir essa dieta é fundamental para combater a obesidade, uma doença crônica que gera uma série de malefícios secundários para a saúde. Tanto ela quanto a cirurgia bariátrica são importantes mecanismos preventivos para problemas que podem, pouco a pouco, minar a qualidade de vida dos pacientes obesos.

Por que o acompanhamento médico é tão importante?

Em qualquer tipo de procedimento cirúrgico, o acompanhamento médico é indispensável. Promover uma boa evolução do caso será fundamental para garantir que tudo correu bem na cirurgia. Afinal, o procedimento não se limita apenas aos acontecimentos do centro cirúrgico, mas também ao que acontece após a alta hospitalar.

O médico responsável pelo caso, em conjunto com nutricionistas e outros especialistas da área, serão essenciais para garantir que o paciente esteja se recuperando adequadamente e, claro, fazendo a absorção necessária de todos os nutrientes que precisa para viver.

Além disso, ainda segundo a Dra. Vólia Freitas, o acompanhamento é importante para orientar os pacientes sobre as mudanças de vida que são necessárias em cada momento. A partir dos exames feitos, é possível observar o que precisa ser mantido e o que deve ser mudado, com a realização de ajustes periódicos que visam contribuir para a saúde do indivíduo.

Por fim, o acompanhamento periódico é importante para identificar, de maneira precoce, os possíveis descompassos que se seguem a uma cirurgia desse porte. Embora naturais e facilmente contornáveis, eles podem se agravar quando não são identificados e tratados com eficiência o quanto antes, gerando prejuízos para a saúde do paciente.

Conseguiu perceber toda a importância da dieta pós-bariátrica? Conhecer as suas características é muito importante não só para os médicos responsáveis pelo tratamento, mas também para os pacientes. A consciência sobre as necessidades do organismo deve fazer parte do dia a dia para que a saúde esteja sempre em primeiro lugar!

Em caso de dúvidas ou sugestões, não deixe de entrar em contato com a equipe Gastros! Estamos sempre à disposição para elucidar eventuais questões e, claro, bater um papo para que você tenha acesso às informações que precisa para se manter saudável. Aguardamos a sua mensagem!

 

Dra. Vólia Evangelista Araújo Freitas

Especialidade: Nutricionista

CRM 3119/PI

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.