Sem categoria

Cirurgia bariátrica: o que é? Para que serve? Em que casos é recomendada?

novembro 12, 2018
Tempo de leitura 5 min

Algumas pessoas apresentam muita dificuldade para perder peso, mesmo que sejam feitas atividades físicas e dietas adequadas. Por isso, quando o paciente apresenta determinado grau de obesidade, pode ser necessária algum tipo de intervenção médica. A cirurgia bariátrica, por exemplo, surge como uma alternativa reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.

Ter conhecimento sobre o assunto é importante, afinal, uma a cada cinco pessoas no Brasil tem obesidade, segundo dados de 2017 do Ministério da Saúde. Esses números têm se tornado crescentes e, consequentemente, a procura por tratamento também.

Neste post, você vai entender o que é a cirurgia bariátrica, as técnicas utilizadas, seus riscos, benefícios e indicações. Continue a leitura.

O que é a cirurgia bariátrica?

A cirurgia bariátrica existe há cerca de 60 anos e envolve um conjunto de técnicas que visam reduzir o estômago para inibir a fome e reduzir a quantidade de alimentos que o paciente ingere. Consequentemente, também há perda significativa de peso.

Alguns tipos podem diminuir a absorção de alimentos pelo organismo, o que também ocasiona a redução de peso. Os melhores resultados aparecem em pessoas que mantêm uma dieta saudável e praticam exercícios regularmente.

Quando a cirurgia bariátrica é indicada?

Normalmente, a indicação desse tipo de cirurgia vai para as pessoas que apresentam obesidade grau 2 a 3 e que já tentaram diversas técnicas por, pelo menos, dois anos — como dietas e exercícios físicos adequados e medicamentos —, mas não obtiveram bons resultados. É comum que os pacientes indicados a essa cirurgia também já tenham passado por tratamentos com o balão intragástrico e gastroplastia endoscópica e, ainda assim, não alcançaram bons resultados.

Diversas precauções são necessárias durante o pré-operatório, entre elas destacando-se a perda ponderal aproximada de 10% do peso máximo, o que visa à redução das comorbidades e aumento da eficácia do procedimento.

Quais os tipos de cirurgia bariátrica?

Atualmente predominam duas principais técnicas para a cirurgia bariátrica: o Bypass Gástrico de Y de Roux e a Sleeve Gástrico (do inglês “manga da camisa”).

Bypass Gástrico de Y de Roux

Essa técnica consegue reduzir em 10% a capacidade do estômago, ou de 50 a 80 ml. É realizada confecção de uma pequena bolsa por meio de cortes com grampeadores, com auxílio da laparoscopia (pequenas incisões).

O jejuno é ligado, por meio de um grampeador, com uma bolsa gástrica. Como o intestino foi seccionado, ele está, momentaneamente, fora do trânsito. Por esse motivo, o médico faz uma nova anastomose do intestino remanescente com a primeira porção do jejuno que foi cortada. Isso resultará em um formato de Y, que é o que nomeia esse procedimento.

Como nessa técnica o fluxo de alimentos é desviado e não passa mais pelo arco duodenal (região em que as vitaminas principais são absorvidas), quem utiliza esse método precisa, necessariamente e por toda a vida, ingerir todos os dias 1 comprimido de vitamina e injetar por via intramuscular periodicamente vitamina B12.

Sleeve

Com esse método, o médico transforma o estômago em um tubo que tem uma capacidade de volume em torno de 100 a 120 ml, retirando 80% do volume gástrico inicial. No estômago é produzido um hormônio chamado grelina, que tem a capacidade de induzir a fome. A partir dessa restrição, o paciente passa a perder peso.

Por meio dessa técnica é possível amenizar ou curar diversas doenças do paciente. Além disso, diferentemente do bypass, a necessidade de vitaminas é menor e ambas as técnicas podem curar problemas de colesterol alto, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, respiratória apneia do sono e asma.

As duas técnicas têm perdas de peso muito parecidas e, em cerca de três anos, elas podem se equiparar. Como o bypass é uma cirurgia mais antiga, a maioria dos profissionais aprenderam a operar só com ela, ficando mais resistentes a novidades.

O mito que se criou é que quem opera com o Sleeve engorda novamente. Porém, o que diferencia as duas técnicas são os cuidados pós-operatórios e o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, havendo reganho de peso similar entre ambas as técnicas.

Riscos da cirurgia bariátrica

Se antes o paciente precisava ficar de jejum por um longo tempo e dormir no hospital na noite anterior, hoje isso não é mais necessário: o jejum deve ser apenas de quatro a seis horas. Além disso, com a laparoscopia e os cortes pequenos, a recuperação do paciente é mais rápida e efetiva — há casos em que a alta é recebida no mesmo dia da cirurgia ou no dia seguinte.

Após a cirurgia, os cuidados devem ser redobrados, pois o corpo do paciente pode ficar desnutrido devido à redução da alimentação. A carência de nutrientes também pode existir, afinal, a qualidade das refeições também pode ser modificada. Estar ciente desses pontos é essencial para cumprir com os cuidados e recomendações médicas após os procedimentos.

Quem passa por essa cirurgia também deve ficar ciente das constantes visitas ao médico, realização de exames regularmente e acompanhamento nutricional para o resto da vida, já que a obesidade não tem cura e sim controle. O segredo é ter disciplina para melhorar sua qualidade de vida no pós-cirúrgico.

Depois da cirurgia, o organismo pode sofrer com algumas alterações temporárias. No bypass por exemplo, há a ocorrência do efeito dumping, que se apresenta com sintomas de hipoglicemia como palidez, sudorese, fraqueza e taquicardia. Essas reações acontecem porque o alimento passa a se deslocar muito rápido do estomago para o intestino. A flacidez também é um problema relatado que pode causar incômodo a alguns. Apesar dos riscos, cada caso é individual e não deve ser generalizado. Para saber mais sobre o procedimento e verificar se ele é mesmo a melhor opção, é muito importante ter um diálogo aberto como o profissional responsável e entender que só o procedimento não resolve tudo.

Agora que você já sabe mais sobre a cirurgia bariátrica, entre em contato conosco e conheça nossos serviços.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up